Últimas públicações

Nova espécie de cevada é apresentada durante o WinterShow 2019

Noemir Antoniazzi é um dos pesquisadores envolvidos
com o desenvolvimento da cultivar Imperatriz
Imagem: Kleber Fernandes
A cultivar está em fase de homologação e seus resultados prometem ser promissores

Kleber Fernandes

Durante os três dias de WinterShow, excelência em cereais de inverno, realizado pela FAPA (Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária), em Entre Rios, nos dias 15, 16 e 17 de outubro, diversas inovações e tecnologias foram apresentadas aos homens do campo, uma delas é a cevada Imperatriz. 

"É a nova variedade de cevada, é a primogênita em termos de melhoramento de cevada da FAPA, nós começamos estudar em 2009, deste então é o primeiro fruto do trabalho que iniciamos há dez anos atrás, pensando em desenvolver variedades próprias,  não conta apenas com ajuda e contribuição de outras empresas, até então as variedades que nós plantavamos eram fruto de convênios, da Embrapa, Ambev, e outra empresas internacionais, que nos forneciam o material. A partir da Imperatriz, nós temos um novo marco, que é o desenvolvimento de uma variedade própria. A Imperatriz é o fruto de um trabalho nosso, a seleção, avaliação e todo o processo de qualificação deste material, foi feito aqui na FAPA, e o nome é alusivo aos cinquenta anos do Colégio Imperatriz, espero que seja uma bela e justa homenagem", explica o pesquisador da FAPA, Noemir Antoniazzi.

Produtores com olhos atentos para conhecerem a mais
 nova cultivar de cevada, desta vez desenvolvida pela FAPA
Imagem: Kleber Fernandes

E já tem produtores cooperados interessados pela cultivar. "A expectativa é boa, vamos ver se ela traduz no campo, o rendimento da pesquisa, esperamos que sim, sempre foi assim", comenta o cooperado Alexandro Illich.


Mas não é só Alexandro que vai cultivar a nova espécie de cevada, produtores ficaram atentos a explicação do pesquisador, para colocarem em prática no campo. " É uma cultivar que tem um novo potencial produtivo, que é maior que as anteriores que já tivemos, além do fator que temos agregado, que é uma melhor qualidade da semente, ela tem uma melhor qualidade em relação as doenças, então com certeza ela vem contribuindo com isso e com certeza vou estar plantando", Osmar Karly. 

Nas mãos dos produtores está uma nova
opção de cultivar, que promete ótimos resultados no cultivo
Imagem: Kleber Fernandes
A Imperatriz já apresenta resultados. "Temos resultados de campo e de laboratório, a nível de qualidade de malte. Ela é adequada para se produzir malte cervejeiro, com são as outras", complementa o pesquisador. 

A cultivar Imperatriz, é o resultado de dez anos de pesquisa
Imagem: Kleber Fernandes

Segundo o pesquisador Noemir, a expectava de rendimento da cultivar é grande. "A expectativa é que ela substitua a Ana 1, que está saindo do portfólio de produção de cevada na área dos cooperados, que ela ocupe o espaço da Ana 1 e seja uma variedade promissora em termos de área, produtividade e de qualidade de malte, cevadas e cervejas".

A próxima etapa é a multiplicação de sementes e o cultivo da nova cevada
Imagem: Kleber Fernandes

"O comportamento bastante interessante e bem saudável em outras regiões também, principalmente nos Campos Gerais. Então em um primeiro momento vamos disponibilizar para os nossos cooperados, para multiplicação de sementes e testes finais de qualidade de malte e cerveja e posteriormente ela vai para os nossos produtores fomentados, que são ligados a produção de cevada", conclui o pesquisador.

Assista a matéria em vídeo: 




Leia também: 
 WinterShow chega a 16ª edição e o potencial da produção de trigo é o assunto de destaque

WinterShow: Um espaço de aprendizado e incentivo ao cultivo de cereais 

WinterShow: Um espaço de geração de negócios 


WinterShow, sinônimo de tecnologia e inovação no campo