Últimas públicações

Calendário acadêmico está mantido e adoção de aulas não-presenciais deve ser definida pelos Departamentos

Imagem Ilustrativa
Reprodução Assessoria Unicentro

Os membros do Cepe e do CAD voltarão a se reunir no mês de maio para avaliar os resultados dos encaminhamentos dessa reunião e voltar a deliberar sobre o tema
Os membros dos Conselhos de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e de Administração (CAD) decidiram, após seis horas de discussão, pela manutenção em vigência do calendário acadêmico. Foram 36 votos pela não suspensão e seis pela suspensão. A partir dessa decisão, os conselheiros passaram a deliberar sobre os encaminhamentos referentes às atividades de ensino a serem realizadas nesse período.
A maioria dos membros do Cepe e do CAD decidiu pela possibilidade de adoção de atividades não-presenciais durante o período de excepcionalidade decorrente da pandemia de coronavírus. Esta implementação deve ser analisada pelos NDEs (Núcleos Docentes Estruturantes) e deliberada pelos Conselhos Departamentais (Condep), que devem definir se ofertarão aulas a distância e em quais disciplinas. Foi reiterado que essa decisão deve estar respaldada pela Resolução 001/2020 do CEE (Conselho Estadual de Educação), que estabelece que as aulas mediadas pelas tecnologias não podem ser aplicadas para a carga horária voltada a atividades práticas das disciplinas, nem para os estágios curriculares. Também foi definido que as atividades não-presenciais não podem ultrapassar 20% da carga horária total do curso.
A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) emitirá, ainda nessa semana, uma instrução normativa orientando os departamentos, incluindo um informe que as atividades referentes ao primeiro semestre, independente da adoção ou não das aulas a distância, encerrarão 59 dias letivos após o retorno das atividades presenciais. Os Condeps têm até 24 de abril para se reunirem, comunicar à Proen se vão aderir a realização de atividades não-presenciais e, se sim, em quais disciplinas. A data de implementação dependerá da realidade de cada Departamento e da familiaridade com as ferramentas de educação a distância dos professores. Nesse sentido, a universidade deve ofertar um curso de formação para os docentes que tiverem interesse em aprimorarem seus conhecimento na metodologia de educação a distância.

Texto: Reprodução Assessoria Unicentro