Últimas públicações

Governo e Exército alinham ações para combate ao novo coronavírus

Imagem Ilustrativa
Reprodução Assessoria Governo do Estado

Iniciativa faz parte das ações planejadas pelo Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia e ajuda a garantir união entre todas as instituições envolvidas. Entre as parcerias está o patrulhamento das fronteiras

O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta quinta-feira (16) na 5ª Divisão do Exército Brasileiro, em Curitiba. Ele foi recebido pelo comandante da 5ª Divisão, general Carlos José Russo Assumpção Penteado, e pelo comandante da 5ª Região Militar, general Claudio Senko Penkal. A unidade é responsável por Paraná e Santa Catarina.
O encontro tratou de ações para o combate ao novo coronavírus. A iniciativa faz parte do planejamento do Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia, com a união entre todas as instituições envolvidas.
A principal parceria com o Exército é relacionada ao reforço no patrulhamento e controle das fronteiras do Paraná com o Paraguai e a Argentina. A estratégia permitiu que a Secretaria de Segurança Pública deslocasse policiais estaduais para atuar com profissionais da Saúde no monitoramento da circulação nas divisas com São Paulo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.
O governador destacou a parceria de longa data com a 5ª Divisão e disse que a união das instituições públicas auxilia as estratégias de enfrentamento e a retomada econômica, num segundo momento. “A 5ª Divisão do Exército sempre esteve à disposição do Estado. O general Penteado é um parceiro e uma mão amiga. Também nos comprometemos a ajudar o Exército naquilo que for de necessidade da corporação para fortalecer a integração nesse momento de crise”, afirmou Ratinho Junior.
ESTRUTURA
No encontro, o governador destacou a readequação da infraestrutura hospitalar do Paraná para atender pacientes com sintomas da Covid-19 e o atendimento social aos mais vulneráveis. Ele citou a contratação de 419 novos leitos e a entrega de três hospitais regionais nos próximos 40 dias, além de programas econômicos para distribuição de recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza e de crédito pelos bancos públicos.
“Nosso planejamento na segurança pública e na saúde, que são as grandes prioridades, tem funcionado bem. O Paraná vinha de um histórico de formação de uma boa rede pública, filantrópica e privada na saúde, e nós viabilizamos a regionalização. Conseguimos organizar o sistema para oferecer mais leitos, mais infraestrutura e mais profissionais de saúde”, disse o governador.
“Ao mesmo tempo lançamos iniciativas sociais em relação a contas de água e luz, e distribuição de alimentos e merenda escolar para as famílias mais vulneráveis. É uma retaguarda importante”.
O secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, ressaltou que a integração entre as equipes é fundamental para continuidade das ações. “Todas as nossas forças de segurança estão empenhadas em ações de combate ao coronavírus e sabemos que, quando precisarmos do apoio do Exército, ele estará à disposição”, disse.
EXÉRCITO
O general Penteado apresentou as ações do Exército Brasileiro na região da 5ª Divisão e disse que foram instaladas 97 barracas de campanha em apoio a triagem dos principais hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) das cidades do Paraná e de Santa Catarina. O Exército também ajudará a Fecomercio-PR no programa Mesa Brasil, de arrecadação de alimentos e produtos de higiene e limpeza.
“Estamos vivendo sob égide de operação conjunta, o que quer dizer que a Marinha e Aeronáutica estão conosco. As forças armadas vão atuar nas áreas necessárias para que saúde, assistência social e defesa civil façam seu trabalho junto da população. Temos capacidade logística que nos favorece nesse sentido”, disse o general.
Ele destacou que o Exército pode ajudar a estocar medicamentos, alimentos não perecíveis e materiais para o Estado. "Estaremos juntos em todas as ações para minorar os impactos da pandemia. Não teremos paranaenses passando fome ou necessidade. O coronavírus é mais um desafio para Exército Brasileiro”, complementou Penteado.
DENGUE
O Governo do Estado e o Exército Brasileiro já atuam de forma conjunta no combate à dengue. No mês passado, um mutirão organizado pelas secretarias de Segurança e Saúde contou com a participação de 600 soldados do Exército, militares estaduais, representantes da Defesa Civil e técnicos da vigilância ambiental das cidades envolvidas. Foram desenvolvidas ações de orientação e fiscalização nos 60 municípios que apresentavam os maiores índices de casos confirmados.
PRESENÇAS
Participaram da reunião o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Péricles de Matos; o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Rockembach; o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Fernando Schünig; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes; o chefe da Assessoria de Planejamento Estratégico da Secretaria de Segurança Pública, João Alfredo Zampieri; o coordenador do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul (CIISP-Sul), coronel Luiz Augusto de Oliveira Santiago; o deputado federal Paulo Martins; e o deputado estadual Soldado Adriano José.
Texto: Reprodução Assessoria Governo do Estado