Últimas públicações

Percentual de pacientes recuperados já chega a 55%

Ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira de 99 anos contaminado pela Covid-19 recebe alta depois de passar oito dias no Hospital das Forças Armadas de Brasília
Imagem: Reprodução Assessoria Governo Federal
O Ministério da Saúde passará a divulgar diariamente o percentual de recuperação de pacientes com coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde informou na terça-feira (14), durante coletiva à imprensa, no Palácio do Planalto, os números consolidados sobre os casos do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. De acordo com o Secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, 14.026 pacientes se recuperaram da doença, o que representa 55% dos 25.262 diagnósticos positivos.
O Ministério anunciou ainda que, para agilizar na identificação dos casos de coronavírus e, consequentemente, mapear os números de recuperação de pacientes, firmou uma parceria público-privada para a compra de testes rápidos. Os testes irão atender, inicialmente, três milhões de pessoas. 
Além disso, o Governo Federal anunciou a criação do grupo de trabalho de coordenação de ações estruturantes e estratégicas para a recuperação, voltado para o trabalho pós a pandemia de recuperação, crescimento e desenvolvimento do Pais, em resposta aos impactos relacionados coronavírus

Recuperação aos 99 anos

O segundo tenente Ermando Piveta, ex-combatente  da Força Expedicionária Brasileira (FEB), 99 anos, recebeu  alta, depois de passar oito dias no Hospital das Forças Armadas de Brasília. O Febiano  que venceu a Covid-19 deixou o HFA sob calorosos aplausos da equipe de profissionais de saúde que o atendeu.
O ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira chegou ao HFA no dia 6 de abril, ficando internado por oito dias na “Ala Covid” do hospital, reservada para os casos positivos da doença. Ele vence mais uma batalha, agora contra o novo coronavirus, recebendo alta no mesmo dia em que se comemoram 75 anos da “Tomada de Montese”, exitosa campanha das tropas brasileiras na Itália, durante a II Guerra Mundial.
Texto: Reprodução Assessoria Governo Federal